Autor

Arquivo do blogue

Pesca lúdica: Pescadores e populações protestam hoje em Odemira

As populações do Litoral Alentejano e Algarvio, vão protestar hoje em Odemira, contra as novas portarias que definem os condicionalismos ao exercício da pesca lúdica no Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina.


Ás vozes dos pescadores e mariscadores, juntam-se hoje em Odemira os comerciantes e cidadãos, para protestar contra as duas portarias aprovadas pelo Governo e publicadas em Diário da República (*), no passado dia 5 de Fevereiro. Os dois documentos definem os condicionalismos específicos ao exercício da pesca lúdica no Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina e outros mecanismos reguladores que definem as áreas e condições especificas para a actividade piscatória por parte das comunidades locais.

Carlos Carvalho, porta-voz do Movimento “Cidadãos do Sudoeste”, revelou à Voz da Planície que a manifestação de Odemira visa “a suspensão das duas portarias”, um virtude de as mesmas estarem a lançar “uma morte lenta no Litoral”.

Os pescadores e mariscadores dizem que “depois de dois anos de multas”, o Ministério da Agricultura e Pescas, vem dizer que as portarias “vão ser alteradas”, o que “vai arrastar” toda a situação, justifica Carlos Carvalho.

Ricardo Cardoso, da Concelhia de Odemira do PS, afirma que a estrutura “está solidária com a causa”, garantindo que os militantes socialistas “vão marcar” presença física no protesto.

Em comunicado, o Presidente da Câmara Municipal, António Camilo, acredita que “o bom senso irá imperar” e que o Ministério do Ambiente irá perceber aquilo que “é essencial alterar” na legislação. O autarca de Odemira “não aceita que tudo fique na mesma” e que o empenho e os contributos de todos “sejam simplesmente ignorados”, mostrando-se confiante “numa rectificação da portaria” que possa satisfazer todas as partes.

A manifestação convocada pelo Movimento “Cidadãos do Sudoeste”, tem como local de concentração, o cais do rio Mira, e um protesto junto à sede do Parque Natural da Costa Vicentina. Num documento de apelo à presença na acção de protesto, é afirmado que o objectivo do Governo é criar “resorts de luxo, projectos PIN, praias privadas, e outros “ghetos” de onde os ricos enxotam os pobres com empresas de segurança”.


Fonte: Voz da Planicie

0 comentários