Autor

Arquivo do blogue

O Argolão

O objectivo deste adereço é basicamente igual a de um cesto que se usa para recuperar um sargo, dourada, etc, mas tem uma diferença, um cesto quando desce pela seda abaixo e chega à água, é necessário que o peixe entre dentro e só ai puxamos a corda e recuperamos o peixe, com o argolão não, ao descer pela seda abaixo entra directamente na cabeça do safio na posição que desce e sendo um peixe de garro facilita a passagem entre .....

As minhas bóias

Já há algum tempo que andava a magicar como começar a construir bóias tipo peão para a pesca e enquanto não arranjei um bocadinho para me puder debruçar a sério sobre o assunto, não descansei!Como tal pus mãos à obra e começei por procurar em casas de materiais de bricolage o que era indispensável para elaborar as bóias e que o custo final não fosse demasiado dispendioso, em comparação com as bóias que se adquire em lojas de pesca.

Cesto(em processo)

Construção de um cesto para recuperação do pescado em certas situações......

Pesca de familia IV

Ontem para aproveitar o último dia de férias, decidi acompanhar o meu tio e o Júlio numa pescaria.

Cedo partimos na esperança de que fosse mais um dia daqueles em que o peixe fosse constantemente picando e desse modo pudéssemos efectuar umas boas capturas.
Depois de observamos as condições do mar, que se apresentava com água um pouco verdosa e mexida, as previsões eram relativamente boas e como tal começámos logo a migar as sardinhas para engodo.

Quando começámos a pescar e ao longo da dia, notou-se perfeitamente que o peixe era pouco ou nenhum, lá iam saindo uns peixitos mas nada de especial, só o Júlio tirou um bom robalo na casa dos 2 quilos e outro mais pequeno, mas como fomos só prá pesca com ou sem peixe, o tempo ali passado foi sempre bom.

Entretanto, ao nosso lado encontravam-se mais pescadores, um deles bem conhecido de nós que é um pescador com P grande, o Zé. Para ele a pesca já não tem segredos e na altura estava a tentar capturar robalos e que ao fim de um bocado revelou-se frutífera quando o ouço gritar a pedir um cesto, pelo que corri logo disponibilizando o meu e toca de o auxiliar na recolha do peixe, era um robalo com um quilo e meio. Um bocado mais tarde outra vez, ele a gritar pelo cesto e como ele já me tinha dito para eu não enrolá-lo da ultima vez, já lá o tinha ao pé dele e desta vez foi o meu tio a auxiliá-lo, era um robalo para uns 3 quilos. Este homem estava mesmo em grande, mas quem sabe sabe e o resto é conversa, Uma meia hora depois, novamente ele a gritar pelo cesto e lá fui eu a correr ajudá-lo e quando olhei para dentro de água, reparei que era um daqueles troncos e toca de meter cesto, quando chegou cá acima, notava-se perfeitamente que era bicho para mais de 5 quilos á vontade e para ele a pesca ficou feita!!!

Deu-me mesmo muito gozo ver e ajudar ele a apanhar aqueles peixes, porque não é todos os dias que se vê peixe a morrer assim!!
Já no final da tarde, decidi experimentar a minha sorte aos robalos e logo no primeiro lançamento que fiz, um senhor tronco foi direito ao isco, mas á ultima da hora virou de direcção. Fiz nova tentativa com um lançamento lá para bem longe e esperei e ao fim de um bocado senti dois toques e quando dei a ferrada não senti nada, esquisito e depois senti novo toque e puxei até sentir um grande peso a trabalhar e desta vez fui eu a pedir o cesto, pois era um bom robalo que tinha 2 quilos e quando chegou cá acima fiquei satisfeito, pois vi logo que tinha ganho o dia!!


Aqui fica a foto de 2 dos 5 robalos que o meu cesto ajudou a tirar.


Um abraço e até á próxima