Autor

Arquivo do blogue

O Argolão

O objectivo deste adereço é basicamente igual a de um cesto que se usa para recuperar um sargo, dourada, etc, mas tem uma diferença, um cesto quando desce pela seda abaixo e chega à água, é necessário que o peixe entre dentro e só ai puxamos a corda e recuperamos o peixe, com o argolão não, ao descer pela seda abaixo entra directamente na cabeça do safio na posição que desce e sendo um peixe de garro facilita a passagem entre .....

As minhas bóias

Já há algum tempo que andava a magicar como começar a construir bóias tipo peão para a pesca e enquanto não arranjei um bocadinho para me puder debruçar a sério sobre o assunto, não descansei!Como tal pus mãos à obra e começei por procurar em casas de materiais de bricolage o que era indispensável para elaborar as bóias e que o custo final não fosse demasiado dispendioso, em comparação com as bóias que se adquire em lojas de pesca.

Cesto(em processo)

Construção de um cesto para recuperação do pescado em certas situações......

Restrições vão criar “dissabores” aos veraneantes na costa alentejana

O Movimento de Cidadãos do Alentejo e Algarve para a Pesca Lúdica prevê que possam surgir “dissabores” na costa alentejana, devido às restrições impostas à apanha de polvo, percebes, bivalves, entre outros mariscos. Mariscar é uma actividade que muitos veraneantes não dispensam e que está proibida a não residentes nos concelhos limítrofes do Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina. Carlos Carvalho, porta-voz do Movimento, afirma que, por desconhecimento, muitos turistas terão problemas com as autoridades, algo que já aconteceu. Por outro lado, segundo, este responsável, há quem tenha conhecimento da lei e optado por gozar férias no Sul de Espanha, onde não existem restrições.
Fonte: Rádio Pax