Autor

Arquivo do blogue

O Argolão

O objectivo deste adereço é basicamente igual a de um cesto que se usa para recuperar um sargo, dourada, etc, mas tem uma diferença, um cesto quando desce pela seda abaixo e chega à água, é necessário que o peixe entre dentro e só ai puxamos a corda e recuperamos o peixe, com o argolão não, ao descer pela seda abaixo entra directamente na cabeça do safio na posição que desce e sendo um peixe de garro facilita a passagem entre .....

As minhas bóias

Já há algum tempo que andava a magicar como começar a construir bóias tipo peão para a pesca e enquanto não arranjei um bocadinho para me puder debruçar a sério sobre o assunto, não descansei!Como tal pus mãos à obra e começei por procurar em casas de materiais de bricolage o que era indispensável para elaborar as bóias e que o custo final não fosse demasiado dispendioso, em comparação com as bóias que se adquire em lojas de pesca.

Cesto(em processo)

Construção de um cesto para recuperação do pescado em certas situações......

2ª Ida de 2009

Sendo hoje véspera de fim de semana e para mim dia de folga, decidi aceitar o convite que o meu tio me fez para o acompanhar numa ida à pesca.


Arrancámos por voltas das 6 e tal da manhã com temperaturas abaixo de "zero" !!!! E porque quem corre por gosto não cansa, não era o frio que nos ia impedir e como tal...... siga que prá frente é que é caminho!! O destino era conhecido e como já há uns largos meses que não lá ia, foi bom voltar a um bom spot como este, que é bastante conhecido de todos aqueles que fazem pesca á bóia na zona do Algarve.





O mar não era muito e com as águas abertas, o prognóstico não era lá muito famoso, mas....... já que ali estávamos porque não experimentar, quanto mais não fosse para matar o vicio!!!!!

Havia alguma ondulação que ajudava um bocado a tapar as águas e remexia o fundo levantando comedia, só faltava mesmo saber se andava lá alguma coisa.


Logo nos primeiros lançamentos o peixe não dava rumor, mas depois até que foram saindo uns peixes ao longo do dia, alguns até bastante razoáveis e que pelo menos nos ocupava o tempo.

Pode-se dizer que para o pesqueiro em questão, o resultado da pesca até não foi nada mau, porque com outras condições podia-se ali ter realizado uma belissima pescaria, sobretudo com aqueles bons exemplares que costumam dar o ar da sua graça !!!



Mesmo assim no final, ficou a faltar umas quantas gramitas para atingir os 11 quilos de pescado, 99% sargos.





Um abraço e até breve.